Acessibilidade

A+
A-

Temperatura

Atendimento: 2ª à 6ª, das 7:00h às 13:00h (MS)
(67) 3471-1130 / 3471-1417 / 3471-1593

Iguatemi terá Conselho Comunitário de Segurança


Publicado em: 19/10/2009 16:28
Fonte/Agência: Assessoria de Comunicação
Iguatemi terá Conselho Comunitário de Segurança

O prefeito de Iguatemi, José Roberto Arcoverde (PSDB) reafirmou que é parceiro da Polícia Militar e declarou que é favorável a constituição do Conselho Municipal de Segurança Pública, que começa a ser articulado pela Polícia Militar, com apoio do juiz Eduardo Lacerda Trevisan, do promotor de justiça - Fabrício Mingati e da Câmara Municipal.

 

O juiz afirmou que o Conselho de Segurança (que está sendo constituído) será um importante canal de comunicação entre a comunidade e a Polícia Militar. Lacerda Trevisan e o prefeito Zé Roberto acreditam que quanto maior for o envolvimento da comunidade, com críticas e sugestões de estratégias de policiamento e segurança, melhor serão os resultados para a efetivação da eficiência do setor de segurança pública, em Iguatemi.

 

Cada conselho é composto por 23 membros efetivos, sendo três membros natos, um representante da Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar; cinco indicados pela comissão de assessoria comunitária e quinze indicados pela comunidade local. No Estado, já foram instituídos 30 conselhos, sendo 12 em Campo Grande e 18 no interior.

 

O Conselho Comunitário de Segurança Pública de Iguatemi deve nascer com o objetivo de melhorar a proteção da comunidade através de ações preventivas demonstrando que a atuação policial nos processos de proteção de segurança ao cidadão depende da integração e participação social.

 

Nos próximos dias, representantes da sociedade com os quais a Polícia Militar mantém contato, deverão indicar nomes, que deverão ser apreciados pela Secretaria Estadual de Justiça Pública (Sejusp), antes de ser marcada a reunião na qual haverá a eleição da primeira diretoria.

 

Para a reunião seguinte deverá ser marcada a posse e a partir daí, haverá reuniões periódicas dos conselheiros, que se reúnem para discutir e analisar, planejar e acompanhar a solução de seus problemas comunitários de segurança, e também para que possam desenvolver campanhas educativas e estreitar laços de entendimento e cooperação entre as várias lideranças locais.