Acessibilidade

A+
A-

Temperatura

Atendimento: 2ª à 6ª, das 7:00h às 13:00h (MS)
(67) 3471-1130 / 3471-1417 / 3471-1593

CONTROLE DE ENDEMIAS INTENSIFICA AÇÕES DE COMBATE AO AEDES AEGYPTI.


Publicado em: 11/02/2021 12:36
Fonte/Agência: Ascom - Anailton Batista
Autor: Ascom - Anailton Batista
CONTROLE DE ENDEMIAS INTENSIFICA AÇÕES DE COMBATE AO AEDES AEGYPTI.

Agentes de endemias adentram nas residências para identificar possíveis focos de criadouros e orient

A Prefeitura de Iguatemi, por meio Departamento de Controle de Endemias está intensificando as ações de prevenção à dengue e demais doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti – zica vírus e chikungunya. Além das visitas de rotina, os agentes de endemias estão vistoriando imóveis desabitados e terrenos baldios sujos, favoráveis à incidência do mosquito, com notificação dos proprietários. Também estão sendo intensificadas as visitas a pontos estratégicos, como borracharias, ferro velhos, etc.

De acordo com a coordenação do Departamento, os trabalhos, neste momento, estão concentrados em conjunto com as ações do Mutirão de limpeza, realizado em parceria entre as secretarias de saúde e de obras, bem como a participação dos departamentos da área da atuação.

Através do LIRA – Levantamento de Índices Rápidos do Aedes aegypti, foram constatados locais de difícil identificação, como em troncos de árvores, calhas e lajes dos estabelecimentos residenciais e comerciais. Neste levantamento são identificados criadouros predominantes e a situação de infestação no município, que permite o direcionamento das ações de controle para as áreas mais críticas.

ALERTA - Apesar de o município estar no nível de baixa incidência de casos de dengue, os agentes alertam para prevenção da doença. O período de calor e chuvas constantes é considerado ideal para reprodução do Aedes aegypti.

“A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a reprodução do mosquito transmissor da doença. O recolhimento de embalagens dos quintais, como copos plásticos, tampinhas de garrafas, pneus velhos, sacos plásticos, entre outros, é necessário para contribuir na prevenção” explicou o coordenador Alexandre Azevedo.